19 de novembro de 2010

Sendo assim

sendo assim
ainda tenho minha sobriedade
desleixado
como tudo que já vem comigo
não preciso lembrar de nada
é tudo um efeito caleidoscópio
com luzes em preto e branco

mesmo assim
ainda vivo intensidade
arrumado
como tudo que já foi comigo
nem preciso arrumar mais nada
não há mais nem existe tempo perfeito
com meus sonhos em cores mudas

só me resta


(o que me mantem a sanidade)


o prazer de todas as canções

12 de novembro de 2010

Velho

Tô ficando velho mesmo. Dia desses, acabou o papel higiênico aqui em casa. Vejam bem: Papel Higiênico, item de valor incomensurável frente a sua utilidade. Saí pra comprar papel e voltei com... Cerveja!

Como disse um amigo meu: "Na merda, mas feliz."

8 de novembro de 2010

Ansiedade

Mandarei encantar meu violão
assim
com a mágica da canção
expulsarei os mil demônios
que perturbam meu sono

Tentarei escalar os horizontes
dessa forma
com o sereno da vista
arrumarei os tantos pesos
que dificultam meu sonho

Encontrarei
sem pranto ou pressa
o sentido figurado

da ausente beleza singela
perfeita harmonia
que tudo pode
e não se deixa achar fácil