8 de dezembro de 2009

Vivo os belos dias calmamente
Engordando a preguiça para que o tempo caminhe mais devagar

30 anos e ainda assim, continuo novo

Me parece que o mundo é tão mutável, novas tendências surgem.
Assim, desmembram minhas recém-antigas verdades.


Claro que várias continuam, afinal, estas são minhas verdades, e não coletivas.



Hoje tenho falta da maresia

E pra variar, sinto falta dos poemas...