20 de novembro de 2007

Infância

Sei lá, achei isso uma viagem. Aqui do lado da minha casa tem crianças, e elas estavam brincando de "quaquarela", aquele jogo de palma e pá e tals. Eis que de repente uma diz: "Vamos agora tropa de elite". E então cantaram a musiquinha (tropa de elite osso duro de roer...) jogando o tal jogo. Cada uma que se vê...

8 de novembro de 2007

Cães farejadores de Maconha.

Esses são cachorros treinados para a localização da erva.

6 de novembro de 2007

Afk

Esse blog está temporariamente bêbado de ausencias.

23 de outubro de 2007

Código alfa

Nome: Tereza Nascimento.
Idade: 27 anos
Estado civil: Solteira
Condição: Bêbada, feia, pobre e burra.
Ocupação: Agente Federal.


Tereza, vulgo Agenta Nascimento, abriu a porta do bingo. Estavam todos lá. Aqueles velhos nojentos, beberrões e jogadores inveterados. "Mãos na cabeça!" Gritou. Escutou um dos velhos reclamando sobre alguma coisa, artrite ou reumatismo. "Mão na cabeça, porra!!" E deu um chute no andador do velho. Ele caiu. Após tomar conta do ambiente, mandou os agentes prenderem todo mundo. Com a sensação de que era Keith Marroney, ela se dirige a porta. "Ensinei uma lição a todos esses jogadores beberrões de merda.", pensou. Agora ela tinha que se apressar, a cerveja com canastra ia rolar no barracão do Marley, e ela tinha que chegar antes que a maconha acabasse.

19 de outubro de 2007

Fim do mundo.

E se amanhã fosse o fim do mundo?

18 de outubro de 2007

Dente II

Já fui no dentista duas vezes, uma na sexta passada, e outra na segunda (também passada ué). Mesmo assim, vou ter que fazer um tratamento tabajara-ninja-mutante-turbo-3d-viper-super pra tentar escapar de um dispendioso chato dolorido e longo tratamento de canal. É, o x-estátua-de-bacon até que ajudou, senão iria demorar pra descobrir a treta no dente e iria me ferrar mais ainda...

9 de outubro de 2007

MEU DENTE

aiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiai


Maldição

8 de outubro de 2007

Nss mode enable

Att de Assis, Sampa, depois de um domingo estressante dos inferno. Peguei um TAM de fpolis até congonhas, e depois de esperar o DIA INTEIRO, num aeroporto de mercenários, sem internet wireless, onde tudo era cobrado e muito, mas muito caro (uma esfirra mequetrefe custava o mesmo que uma coxinha vagabunda = R$ 4,50), peguei um vôo atrasado da pantanal airlines, um bimotor barulhento e velho, e cheguei em Marilia - Sp. Como não tinha busão, tive que pagar um taxi (110 reau) pra chegar em Assis. Pelo menos aqui é bem massa, tem cerveja pra tudo que é lugar. Chega, tenho que trabalhar, depois eu posto alguma coisa, se der na telha.

=P

4 de outubro de 2007

Meus poemas são recados
recursos de auto-ajuda
explicam-se pela própria existência

Meus poemas são dados
entregues ao querer
Jogados para ter sua própria sorte em qualquer destino
(desatino?)

Serão versos o inverso do pedido?
Então o que faz o sorriso da sílaba com seu par
simplesmente entregar a quaisquer

poema
na
hora
de
deitar?

Ou transformarão os termos em apenas, termos?

2 de outubro de 2007

Acerca de ninguém visitar seu blog II - A sequência

Tá bom, eu fiquei triste porque ninguém comentava no meu blogue. mas lendo as palavras encorajadoras "OBA! PÁGINA DE MULÉ PELADA!!!" (FONSECA, Leandro - 2007), eu criei coragem. Tá bom, não foram essas palavras que me deram a vontade de prosseguir, mas essas:

"(...)quanto às presenças no blog, é assim mesmo. Antes eu ficava muito puto quando meus amigos, que passam horas e horas a fio online, não visitavam meu blog, nem que fosse pra me mandar à merda. Hoje em dia eu não me estresso mais. Continuo publicando minha santa merda de cada dia e problema de quem não for lá visitar! (...)" (FONSECA, Leandro - 2007)

Bom, isso é uma verdade. Problema de quem não me visitar, por motivos diversos. Pode ser porqu não vai descobrir ninguém retardado o suficiente pra ficar colocando citações retiradas dos comentários do próprio blog, por exemplo, ou sei lá o que mais. O importante é que ganhei novo ânimo para o chamado "Ócio criativo", que, pra variar é coisa do Fonseca, cujo nome não citarei mais nesse post pra não correr o risco de ser chamado de puxa-saco ou de viado.

E não me esquecerei também de postar as fotos de mulépelada, que ficarão muito bem no acervo junto com a loira do post abaixo. Rá rá rá.

27 de setembro de 2007

Acerca de ninguém visitar seu blog

É triste. Você cria um endereço virtual, como um blogue (vai em iglesortugues mesmo), e ninguém te visita. No máximo uma olhadinha. As idéias (e besteiras) publicadas ficam criando um espesso mofo virtual, abandonadas em algum servidor distante, carecendo da atenção de internautas maléficos... Pobres palavras congeladas em arquivos de meses distantes. O que fazer com elas? Publicar de novo? Publicar em outro endereço?

Eu ia escrever mais coisa sobre isso, mas vou parar por aqui. Já cansei de reclamar sobre isso e nunca adianta nada mesmo.

Vou abrir um blog de putaria, só com fotos e esquecer as poesias e idéias. Assim começa a dar certo.

Lá vai a primeira:

Vou ter que aprender a fazer galerias, mas fod@-se. Depois eu dou um jeito.

Atualização do post: Algumas (poucas) pessoas reclamaram que não dava pra comentar. Mas eu mesmo, sem logar no blogger, comentei meu próprio post provando que sim, dá pra comentar. O que pode ter ocorrido, como em qualquer blog.blogspot.com, é que tem que existir um mínimo de paciência pra fazer o comentário.

25 de setembro de 2007

Acho que eu sou saudades.

Saudades do que nem sei,
do que nunca vi,
do que não dá pra sentir.

Saudades de casa
de antes
da risada da prima-Vera...

Saudades de ter orgulho...
de quem eu era...

Saudades já do que eu sou...

Saudade do que só acontece comigo mesmo
das bardinhas
do sorriso de sempre
do meu sorriso eterno, sincero e demente...

Saudade que chega no próximo segundo
Pq tenho saudade tbém de agora,
A mesma que eu tenho de toda dor que, eu sei, vai embora...

Saudades de casa...
da cabana,
do quintal...

Saudades de pedir “o de sempre”
Saudades do que eu vou ser quando crescer...

Saudades do meu avô
de ser a pequena,
de ser a filhota brabinha que tem bem a quem puxar,
A crespinha de olhos multicores, como dizia meu pai...

Saudade ansiosa de todos os lugares em que ainda vou me perder
Saudades do mar,
do carnaval...

Saudades de ontem, e que não é tristeza,
É vontade de nunca esquecer

Saudades de amor
do amor que eu não sei onde guardei,

...de onde ele pode me levar...


Renata de Freitas

19 de setembro de 2007

Comunicado interceptado

Data comando estelar 00018092007-3
Mensagem criptografada - classificação: SECRETA
Destino: Ponte de comando Cruzador de Batalha "William Wallace IV" Classe XP
Comandante: Major Joe Mento

Interceptação de transmissão de emergência - cod 36

Reprodução literal autorizada, setor "J", código amarelo.

-- Início da transmissão --

" SSHhhhhhhHHXhhhxhxhhxx (...) Alguém na escuta? Por favor, alguém da aliança terrestre na escuta? Conseguimos escapar do quadrante maldito, a raça Jack Daniels foi deixada a própria sorte, quando conseguimos tomar posse da ponte de comando da nave "Whyskey 6", uma fragata de transporte armada para retaliações e suporte de escolta. Quando estavamos partindo do quadrante tentando achar o rumo de volta à terra, fomos tracionados por um wormhole, e levados a outro quadrante desconhecidos, onde habitam estranhos seres, parecidos com os Skols ou brah-mas, mas como outra coloração. Denominamos essa estranha raça de Bohemias, os escuros. Apesar da ausencia de armas para a luta, conseguimos afugentar os agressores devido ao seu pequeno número, mas agora estamos à deriva, e o que restou do radar nostra um vaso de batalha pesado. Acreditamos que se trata de um cruzador intergaláctico da classe "Norteña", com um litro de autonomia, encontrados pela última vez nas batalhas do planeta "Ao surfão" quando éramos apenas recrutas na luta. Sabe se que o comandante-geral do planeta Ao surfão, Lito, não se encontra mais entre nós, portanto não poderemos contar com os valiosos conhecimentos para enfrentar o cruzador, mas lutaremos com coragem. Apesar de acreditar que é muito difícil que essa mensagem consiga chegar as naves da terra, ainda assim tentamos contato e solicitamos reforços urgentes, sob pena de sermos capturados ou coisa pior. O planeta prisão "ressaca" é um lugar escuro e horrível, e nunca mais queremos voltar lá. O cruzador se aproxima, é chegada a hora. Homens, a seus postos de batalha, copos em riste, preparSHHhhhHHhXxHxHhh..."

Nota do comando: Nesse momento a transmissão se torna indecifrável, exceção apenas a alguns sons de batalha. Pelo registro vocal, acreditamos se tratar no Capt. Luiz Freitas, desaparecido a muito em quadrantes não mapeados. É sabido que o Capt tem em mãos informações valiosas para nossa causa, e merece reconhecimento pela constante luta contra inimigos como os Dreher, que hoje tentam retornar ao quadrante.

-- Fim da Transmissão --

Solicitação ao Comandante-Geral de esquadra, Almirante-Brigadeiro "Pi" Freitas: Pedimos autorização para busca e auxílio.

Solicitação aprovada, boa sorte.

17 de setembro de 2007

Ex-mulher pagará R$ 200 mil por omitir real paternidade

Um homem que foi enganado sobre a paternidade biológica dos dois filhos terá de receber da ex-mulher uma indenização por danos morais de R$ 200 mil. O processo chegou ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) em recursos especiais interpostos por ambas as partes. A decisão já havia sido tomada em primeiro grau e mantida pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ).

O ex-marido pediu aumento do valor da indenização com a inclusão da prática do adultério, indenização por dano material pelos prejuízos patrimoniais e solicitou também que o ex-amante e atual marido da sua ex-mulher também responda pelos danos morais. A ex-mulher queria reduzir o valor da indenização. Por 3 a 2, acompanhando o voto da relatora, ministra Nancy Andrighi, o STJ rejeitou todos os dois pedidos e manteve o valor de R$ 200 mil fixado pelo TJ-RJ.

Segundo a relatora, o desconhecimento do fato de não ser o pai biológico dos filhos durante mais de 20 anos atingiu a dignidade e a honra do cônjuge. Sobre o pedido de reconhecimento da solidariedade, a ministra sustentou que não há como atribuir responsabilidade ao então amante e atual marido, pois não existem nos autos elementos que demonstrem colaboração culposa ou conduta ilícita.


Nota do Blogueiro: Lindoooo isso. Muito bom mesmo. Direitos iguais.

11 de setembro de 2007

Ninguém...

Raras são as pessoas que passam aqui e deixam um pouco de solidariedade com as palavras que escrevo...

4 de setembro de 2007

Fazer nada

Fazer nada é uma arte. Quer ver se é em algum momento em que se deveria fazer alguma coisa. Aí sim é uma arte. Enrolar é tão trabalhoso quanto desempenhar uma função cênica qualquer, seja no trabalho profissíonal, como um ator ou o cara que é um ator pra fingir que trabalha, ou vagabundeantemente em casa, pra fugir de quaisquer afazer doméstico. Algumas empresas pagam o cara que não faz nada pra fazer adivinha o que? Isso mesmo, nada. Geralmente é alguém que ou foi esquecido pela diretoria/administração, ou é muito desagradável por algum motivo (nesse caso essa passoa faz nada muito longe das outras), ou tem um arrego bom onde trabalha. Ah, tem também o chefe, que trabalha se for competente ou se quiser. E se for competente vai querer, mas isso é outro caso. O fazer nada pode até produzir alguma coisa, em forma geralmente do produto do"disfarce" que se usa pro fazer nada, nomeu caso agora, esse arremedo de texto.

Pronto, fiz alguma coisa fazendo nada. A física explica isso?

28 de agosto de 2007

TJ condena mulher a indenizar ex-marido por traição

Os desembargadores da 13ª Câmara Cível do TJ (Tribunal de Justiça) de Minas condenaram uma auxiliar de escritório a indenizar o ex-marido em R$ 15 mil por danos morais. O homem descobriu, após o divórcio, que não era pai biológico da filha que nasceu ainda durante o casamento e que foi registrada como se fosse sua.

De acordo com o TJ, depois da separação, o homem foi alertado por amigos de que havia dúvidas quanto à paternidade de sua filha caçula. Um exame de DNA atestou que a menina não era mesmo filha dele, e ele moveu uma ação exigindo o pagamento de indenização. No pedido, o homem alegava que a ex-mulher havia omitido deliberadamente a paternidade da criança. No entanto, a mulher alegou que só soube da confusão após o exame de DNA.

O juiz Matheus Chaves Jardim, da 19ª Vara Cível de Belo Horizonte, acatou o pedido do comerciante e fixou a indenização em R$ 15 mil. Um recurso foi apresentado ao TJ, no entanto, os desembargadores confirmaram a sentença.

---------------------

Comentário: Tá certo. Certíssimo. O cara quando trai só se ferra, é pagar pensão pra ela, e tudo o mais. Tem que funcionar para ambos os lados ué.

Upgrade do comentário: Lembrei-me que antigamente, somente a mulher pagava por isso, tipo, era previsto em lei que o casamento poderia se anulado, o que não era tão ruim para o homem quanto para a mulher. Só que depois, sei lá se por ressões feministas, ou puramente por machismo, a mulher não pagou mais nada, inclusive contanto com pensões mesmo que fosse ela a sacana. Tem que ser equilibrado.

22 de agosto de 2007

e do primeiro
é o verso do ultimo
o profundo da noite trancorre
nada de novo no front
o dia que chega
charmosa manhã
a outra princesa

Te vejo enfim
espero que goste
como o ar
gosta da tua beleza

no ultimo poema
desta noite finda

...me leva pra casa...

10 de agosto de 2007

Você me dá sorte meu amor

Não tenho lhufas pra fazer. Terminei meu trampo aqui em tubarão, na cergal(w). Então vou postar qualquer coisa aqui.


Qualquer coisa que se leia numa biblioteca
Qualquer música que se escute em emepêtres
Qualquer canção que se toque em um violão
Qualquer cerveja que se beba bem gelada
Qualquer rango batido com fome
Qualquer jogo que se jogue num play
Qualquer drop de item bom em um rpg massivo online
Qualquer post antigo de um blog

"Eu jogo tudo ela pega e joga fora, minha lucidez e todo o meu estudo."

Yo.


Atualização de post ---> Eu o Hc e o Aiei jogando Mu total (vide link)
diálogos avacalhados o tempo todo. Uma gritaria: SPARTAAAAAAAAAAA etc

Eis que aparece um imbecil qualquer querendo me vender uma porcaria qualquer.
Ele pergunta: "Tem jóias?" (Jóias = Itens de compra/venda/evolução do jogo)
Minha resposta: "Espartanos não tem jóias."

2 de agosto de 2007

O novo Zé-cutivo II - Missão distância máxima

Hoje não tem foto. Tirei uma da janela do hotel... mas não me arrisco muito a sair a noite (só pra comprar cigarros, e era pertinho) numa capital desconhecida pra mim, num estado desconhecido pra mim, em uma região desconhecida pra mim. Passei algum trabalho pra conseguir acessar a net aqui no trampo. Deve ser coisa da Venezuela Telecom, sei lá se tem Brasil telecom por aqui. Mas tirando a brincadeira o lugar é bom, temperatura agradável e tirando o motorista de taxi que me levando pro hotel não pronunciou (pasmem!!! Um motorista de táxi!!!) nenhuma palavra, o povo é bem acolhedor. A porcaria é a gigantesca viajem (ou viagem? Nunca sei.) de avião. Bom, depois eu faço uma atualização na atualização e boto a foto.


Ps: Venezuela telecom é coisa do chefe. HIIUEHihiaUHEIU

27 de julho de 2007

O novo Zé-cutivo




Novo emprego na Nss. Essa semana na Artemis, uma repetidora de energia anexa a Eletrosul.

Fotinho do LM de uniforme. =P

21 de julho de 2007

É...

Amigos deveriam defender uns aos outros. Eu defendo os meus.

Emprego novo.

17 de junho de 2007

Póuer Pufi Gârls


Rá. Carnaval de 200... hum... 2006. Seeem comentários

22 de abril de 2007

Respostas cretinas para perguntas imbecis: Parte I

Cena: Eu e a minha namorada Cheilla (que NÃO é loira) vendo um filme. Eis que de repente um caça (avião, bem explicado) aparece decolando de um porta-aviões.

Ela: "Amor, é um caça?"
Eu: Não, é um carrinho de pipoca.

Rá.

9 de fevereiro de 2007

Luto

Por João Hélio Fernandes, uma criança inocente.

http://jc.uol.com.br/2007/02/08/not_131803.php

Na minha vã concepção, sem compreender as razões que levam a uma coisa destas, só me resta chorar um pouco.

Vá em paz menino.
A tua inocência custou lágrimas aos que ficaram,
mas é um preço baixo em comparação ao paraíso que te é destinado.


Ninguém mereçe um mundo desse.

Ou, lembrando dos que fizeram isso, talvez alguns mereçam.
Vai saber.

O João já sabe.

6 de fevereiro de 2007

Ainda faltam posts

Posé, continuo curtindo umas "férias". Quando recomeçarem as aulas tentarei voltar com fotos, poemas e algumas porcarias a mais de sempre. Se é que alguém ainda acessa essa porcaria intergaláctica virada do avesso ao contrário.

17 de janeiro de 2007

Gente

Pessoal.

Vamos nos reunir para que juntos possamos resolver uma injustiça sem tamanho.
Vamos juntos criar uma passeata com dizendo "Luiz Mário, devolva o play 2 para o coitadinho, lindo e gostoso do teu irmão...
Com a voz de milhares nisso podemos triunfar...

1 de janeiro de 2007

2007

Feliz ano novo. E nãso bebam tanto quanto eu, porque ae todo mundo tem uma baita ressaca. =P